Início Sociedade Beira transfere cinco mil vendedores para fazer face à COVID-19

Beira transfere cinco mil vendedores para fazer face à COVID-19

Os mercados formais e informais são considerados principais focos de contaminação do novo coronavírus, segundo deu a entender, na Beira, o Director-Geral do Instituto Nacional de Saúde, Ilesh Jani. Por conta disso, o sector de saúde sugere a reorganização destes locais. É um exercício que não se afigura fácil tendo em conta que os mercados acolhem diariamente um elevado número de pessoas de todas as idades, entre elas vendedores e compradores, a busca de sobrevivência, contudo torna-se importante a requalificação dos mesmos por forma a evitarem-se contaminações comunitárias da COVID-19.

“É importante que os mercados sejam reorganizados de modo que haja um distanciamento físico adequado, entre os vendedores, entre estes e os clientes e entre os próprios clientes, para evitarmos as contaminações comunitárias”.

Reagindo aos apelos do Ministério da Saúde, o Conselho Autárquico da Beira convocou a imprensa, hoje, onde, através do seu presidente, Daviz Simango, disse que neste momento está sem capacidade financeira para requalificar os mercados e a solução imediata é descongestionar os principais mercados da urbe e que serão movimentados cerca de cinco mil vendedores para quatro novos mercados que estão a ser identificados nos bairros da Cerâmica, Inhamízua e Manga.

“A requalificação de mercados na Beira custaria cerca de 600 mil dólares e o município não tem dinheiro neste momento. Vamos descongestionar os mercados. Futuramente iremos requalifica-los, o que vai implicar a demolição dos mercados total ou parcialmente e adapta-las a realidade actual”.

Importa referir que apesar da situação epidemiológica na província de Sofala, estar controlada, por apresentar números relativamente baixos, se comparado com outros pontos do país, o sector de saúde está a trabalhar na intensificação da vigilância epidemiológico, e uma das acções previstas é um inquérito sero-epidemiológico a arrancar logo que terminar na província de Cabo-Delgado.

fonte: O pais

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

Moçambique pede à China alívio na dívida de 1.100 milhões de euros

A dívida total de Moçambique à China ronda 1,3 mil milhões de dólares (1,1 mil milhões de euros) e o país lusófono pediu um...

A primeira reação da Juventus após CR7 testar positivo à Covid-19

A Juventus emitiu, esta quarta-feira, nas plataformas oficiais o primeiro comunicado oficial onde fala sobre a situação clínica de Cristiano Ronaldo, que testou positivo...

Youtube remove vídeo do Governo brasileiro sobre o uso de máscaras

O Youtube removeu hoje da sua plataforma um vídeo da Fundação Alexandre de Gusmão, órgão ligado ao Ministério de Relações Exteriores do Brasil, que...

COVID-19 pode causar problemas na audição

Médicos alertam que a COVID-19 pode causar a perda auditiva súbita e permanente, nalguns doentes, depois de ter sido relatado o primeiro caso, esta...

Recent Comments

%d bloggers like this: